quarta-feira, julho 01, 2009

Rápido e Rasteiro

Eis que surge um novo post no blog (que terá sempre esse título), na qual estarei comentando de maneira mais rápida e eficiente alguns filmes vistos recentemente, ao invés de fazer sempre críticas mais abrangentes e detalhadas dos filmes assistidos, coisa que acarreta uma maior disponibilidade de tempo e concentração, que nem sempre é possível para esse que vós escreve!
=================================================
"As Leis de Família". De Daniel Burman. 2006. > Link
Filme com tema familiar, que mostra uma busca de identidade do personagem central da história, o advogado Ariel (Daniel Hendler) de excelente atuação, que não se dá muito bem com o pai, na qual com este tem uma relação fria, por ter ficado anos morando distante, ao retornar pra casa precisa retomar a convivência familiar, o cara se apaixona e casa com uma bela colega de faculdade, e tem um filho, na qual se tem outra relação de pai e filho novamente onde ele amadurece ainda mais como homem na responsabilidade de criar seu filho e todos problemas que isso acarreta, belo filme, humano e inteligente, muito bom o roteiro, bem escrito e dirigido, sensível e tocante em alguns momentos, mas sem melodramas, gostei bastante, mais um filme argentino bem sucedido.
Nota 8.0! (visto em junho/2009)
=================================================
"Fatso". De Arild Fröhlich. 2008. > Link
Comédia adolescente da Noruega que valeu a pena descobrir, serviu como curiosidade a nível de conhecimento, oportunidade de ver a visão dos nórdicos da europa a respeito de um tema explorado a exaustão pelos americanos, na qual se viu claramente várias diferenças, principalmente no final do filme, se a mesma história fosse filmada nos E.U.A, seria bem diferente puxando mais pro convencional e previsível. Nils (Nils Jorgen Kaalstad) é "Fatso", um gordo nerd e virgem que passa o seu tempo traduzindo manuais do alemão para o norueguês e vive sozinho num apartamento em Oslo, seus pais decidem alugar metade do apartamento para Martine (Lisa Loven) uma sueca lindíssima e muito sexy. No início as coisas não começam bem, uma vez que Martine rapidamente arranja um namorado e os dois transam sonoramente a altas horas da noite, o que faz Nils sentir-se ainda mais infeliz e sozinho, despertando uma série de imaginações eróticas com mulheres nuas, e outras coisas mais que prefiro não comentar..rsrs..a convivência entre os dois acaba criando uma amizade interessante e perigosa na questão sentimental da coisa, por parte da trilha sonora: músicas conhecidas são tocadas na cena da boate; legal também as sequências filmadas no supermercado, a cena no puteiro e no banheiro..rsrs..mas faltou caprichar em outras coisas e cenas que poderiam ter rendido melhor, sem falar no humor seco e frio dos noruegueses na qual não estou acostumado a acompanhar e assimilar pois se trata do primeiro filme desse gênero que assisto do país em questão, mas num todo, o filme agradou, valeu demais!
Nota 6.0! (visto em junho/2009)
=================================================
"Impulsionado a Matar". De Jeff King. 2009. > Link
Filme a ser lançado em breve nas locadoras que tráz Seagal de volta a rotina (após a tosqueira anterior sobre vampiros, o famigerado e incrivelmente medíocre "Escuridão Mortal"..nota 1.0!) aqui, o astro volta a mexer com armas (pra variar), além de distribuir porrada no seu estilo casca grossa de sempre com aquela carinha de poucos amigos de sempre..rs..o kra vai metendo porrada em qualquer um que aparece pelo caminho, fazendo o estilo de sempre, "bate primeiro, pergunta depois"..rs..a luta de facas em meio ao filme contra o careca é a melhorzinha que já vale por todo filme, o roteiro é da profundidade de um pires. Ex-mafioso russo chamado Ruslan (Seagal), que é agora um escritor de livros policiais deve confrontar seu passado quando sua família é vítima da violência, precisando voltar a ativa na busca de vingança. Ah, se servir de incentivo para a ala masculina, na cena da boate, aparece umas mulher pelada da cintura pra cima..hehe..e dessa vez o dublê passou desapercebido, coisa que em outros filmes recentes, se via toda hora o kra de costas fazendo as cenas que o Seagal aparece de frente, no mais, ponto positivo pra violência, um pouco melhor do que se viu em outros, mas num todo, filme muito fraco!
Nota 4.0! (visto em junho/2009)
=================================================
"Powder Blue". De Timothy Linh Bui. 2009. > Link
Filme no estilo "Crash", "Magnólia" e "21 Gramas, inferior à esses 3, mas com a mesma temática, onde a vida de vários personagens se cruzam por caminhos espinhosos e nada fáceis, que tráz Jéssica Biel como personagem principal e semi-nua em algumas partes, o maior cartaz do filme sem dúvida é a cena de strip dela, para deleite dos marmanjos..hehe..achei legal a tal cena, o corpo dela é maravilhoso sem nenhuma dúvida, mas confesso que esperava mais. O longa é composto por uma carga dramática interessante e bem trabalhada, gostei do roteiro, com várias arestas soltas e personagens bem definidos, cada um com seus problemas a serem resolvidos, com belas atuações do elenco: Forest Whitaker (ótimo na pele do padre suicida, ator que sempre manda bem), Ray Liotta, Patrick Swayze, Kris Kristofferson, Lisa Kudrow, entre outros, a própria Jessica Biel aparece muito bem, na qual achei a melhor atuação da carreira dessa atriz, até então havia gostado muito dela no filme "London" de 2005, destaque também para o personagem de Eddie Redmayne, um coveiro que se apaixona pela stripper cheia dos problemas, o diretor vietnamita Timothy Linh Bui, que não conhecia, realizou um bom trabalho, valeu a pena conferir.
Nota 7.0! (visto em junho/2009)
=================================================
"Southland Tales: O Fim do Mundo". De Richard Kelly. 2006. > Link
Filme extremamente horrível de ruim, lixo com L maiúsculo, péssimo demais, detestei do ínicio ao fim, o roteiro é um mundaréu de coisas muito mal resolvidas e sem explicação lógica, uma confusão só, totalmente sem noção alguma, ruim de entender, jogaram tudo no liquidificador e deu no que deu, uma baita m..rs..um festival de péssimas atuações, personagens insignificantes, diálogos medíocres, cenas patéticas, constrangedoras e impagáveis, o elenco devia estar precisando muito do cachê pra ter aceito fazer esse negócio, ficou difícil apontar quem aparece pior entre Dwayne Johnson (vulgo "The Rock"), Seann William Scott e Sarah Michelle Gellar (no papel da atriz pornô), os 3 piores, Mandy Moore e Justin Timberlake, entre outros nomes conhecidos, também pagam mico nessa bomba, um engodo de filme, repugnante, de uma idiotice sem tamanho, daqueles que vai se pegando ódio no passar dos minutos, e pra piorar, o dito cujo tem 2h30 de duração, puts, uma tortura, mas aguentei até o fim e saí vivo pra contar tal experiência nenhum pouco boa e recomendável..rsrs.. decepcionante por ser do diretor de "Donnie Darko" (que achei tão bom e interessante), enfim, uma tremenda perda de tempo, de dinheiro, uma aula de como não se deve fazer cinema.
Nota 0! (visto em junho/2009)
=================================================
"Trama Internacional". De Tom Tykwer. 2009. > Link
Thriller de investigação muito bom, trama interessante e envolvente sem desviar do tema proposto, gostei do roteiro plausível sem encheção de linguiça, que desencadeia as falcatruas de um poderoso banco internacional, explorando a investigação de suas operações ilícitas e censuráveis, uma teia de corrupção, tráfico de armas, e financiamento para o terrrorismo e a guerra com boas cenas de ação (apesar de poucas), Clive Owen e Naomi Watts estão bem na parceria em cena, gosto muito de ambos, o personagem de Owen é obstinado por fazer o banco pagar por seus crimes, mesmo que isso custe sua carreira ou até mesmo sua vida, já Naomi no papel da assistente da promotoria de Manhattan poderia ter rendido mais, achei que ela apareceu pouco no filme, adorei o final, que termina por encerrar muito bem a trama filmada em diversas locações, contei uns 6 países, passando uma ótima impressão no visual das belas paisagens, lembrando muito a série 007. Muito bom trabalho do diretor de "Corra Lola, Corra" e "Perfume: A História de um Assasino" outros 2 ótimos filmes indispensáveis desse cineasta.
Nota 7.5! (visto em março/2009)
=================================================
"Valsa com Bashir". De Ari Folman. 2009. > Link
Excelente filme israelita que tráz as memórias e os fantasmas da guerra do Líbano de 1982, focando a selvageria que a mente humana é capaz de chegar, um misto de animação + documentário, realizado de maneira brilhante e visualmente irretocável, a cena de abertura é sensacional (com os cães raivosos), já dizendo a que veio, com personagens e cenários excepcionalmente muito bem feitos, um trabalho de animação primoroso de tirar o chapéu, a ótima qualidade do longa e do resultado num todo não fica devendo em nada para os filmes produzidos pela Dinsey/Pixar/Dream Works, a condução do roteiro também funciona muito bem naquilo que é proposto levando a um desfecho duro e triste, com cenas reais do que uma guerra acaba causando de ruim pra sociedade. Emocionante e impactante! Filmaço! Concorreu no oscar estrangeiro desse ano, se tive-se ganho, o oscar teria ficado em ótimas mãos!
Nota 9.0! (visto em fevereiro/2009)
=================================================

19 comentários:

Bruno Soares disse...

Diego, vc vai adotar esse formato permanentemente ou vai fazer excessões? Tb to fazendo algo assim lá no meu, de vez enquando, postando 3 filmes de cada vez.

Desses só vi "Valsa com Bashir" e tb fiquei de queixo caído. Para mim é até mais impressionante (visualmente) que as animações em 3D. O chato é que eu baixei o torrent e, logo no dia seguinte em que eu assisti, anunciaram que passaria por aqui. Vou rever no cinema qualquer dia desses. Abs!

Alex Gonçalves disse...

Diego, você detonou com gosto o "Southland Tales: O Fim do Mundo", viu? Ehehehehe... Eu ainda não vi o filme. Tenho em DVD, mas está pegando pó até hoje. Bom, para falar a verdade eu não assisti a nenhum filme comentado aqui, mas tenho muita vontade de assistir "Powder Blue" - e não é só por causa do strip da Jessica Biel, que fique bem claro! :P Aliás, a Lisa Kudrow aparece bastante? Gosto demais dela! Ah, e quais são essas passagens imaginárias presentes em "Fatso" que você prefere não mencionar? Dá uma dica aê, vai? XD

Abraços!

Marcos Ribeiro disse...

Oi Diego!

De todos os filmes eu "assisti" apenas Southland Tales...também me deixar levar pelo diretor (Adorei Donnie Darko) e comprei o DVD...não assisti o filme completo pois não consegui me manter acordado...dormia e acordava e o filme parecia estar sempre no mesmo lugar e o pior: NUNCA ACABAVA!!

Dos outros fiquei muito curioso a respeito desse FATSO, ele está em cartaz no cinema ainda? Não achei o DVD para comprar...aonde você assistiu?

Abraços

Wally disse...

Vergonhosamente eu assisti à apenas um filme aqui, e o que você odiou: Southland Tales. Eu, por outro lado, acho um dos grandes filmes incompreendidos do século. Seu defeito: excesso de informação. Acho que o filme é cheio de simbolismos, particularidades e pequenos brilhantismos. Nota 8!

Ciao!

Vinícius P. disse...

"Valsa com Bashir" e "As Leis de Família" são dois ótimos filmes estrangeiros mesmo, me surpreendi com ambos. Já "Southland Tales" foi uma grande decepção, mas não cheguei a achar tão ruim assim...

Dewonny disse...

Bruno, a princípio esse formato será uma vez por semana, post só com um filme irá continuar, além de outras idéias q já tenho em mente q serão postadas em breve!

Alex, ficaria chato escrever outras coisas q se vê em "Fatso", tem meninas q podem ler isso daqui.rsrs..mas nem seria no cargo imaginativo, é mais na prática msm..se é q me entendes..rsrs..veja o filme, procura pra baixar q vc acha fácil!
E realmente foi com gosto a detonação no "Southland Tales", eita filminho pavoroso!
No "Powder Blue", a Liza Kudrow tem um papel bem coadjuvante, portanto, ñ aparece muito!

Marcos, tbm notei isso daí no "Southland Tales", o filme ñ sai do lugar, na verdade ele vai do nada a lugar nenhum, lamentável..rs..
"Fatso" ñ foi lançado ainda em lugar nenhum, eu baixei da net, ñ sei se vc tem esse costume, se sim, é só procurar q vc acha fácil!

Wally, és o primeiro q vejo falando bem desse filme aí, todo mundo q conheço detestou, foi exatamente esse excesso de informação q me fez odiar o filme, q quis ser diversas coisas ao msm tempo, mas ñ conseguiu ser nenhuma!

Vinícius, legal q tenhas gostado tbm dos 2 estrangeiros, belos filmes!

Abs! Diego!

Diego Rodrigues disse...

Leis de Família é muito bom mesmo. Um dos melhores de Burman, bom diretor argentino. Gosto bastante.

Southland Tales eu ainda não assisti, mas tenho curiosidade, já que gostei muito de Donnie Darko.

Trama Internacional não pude conferir a tempo e agora com tantas estréias, não posso dar prioridade a ele!

E Valsa com Bashir eu não achei um filmaço... Achei bem mais ou menos!

Acabei descobrindo seu blog e já linkei no meu lá. Quando tiver tempo, eu o convido para visiyá-lo.
(http://www.blogcinemania.blogspot.com)

Fifeco disse...

Só vi mesmo o Internationl e de forma global concordo com o que escreveste. O realismo das cenas de acção é excelente mas peca em alguns aspectos que o tornam um pouco mais fraco. Tinha condições para ser soberbo. Fica-se pelo razoável.

Abraço

CINE31 disse...

Olá!
Boa sugestão, trocar links! Também já acrescentei o link na minha coluna de "Parcerias e Amigos".
Estou a gostar de ler o blog, que não conhecia ainda, confesso :-)
Pois, o Southland Tales era boa ideia, mas fracassou...

Red Dust disse...

O Steven Seagal ainda mexe? Dos duros mais velhos é dos que mais aprecio. Só que contam-se pelos dedos de uma mão os seus filmes com argumentos credíveis. Para muita pena minha...

Pelo menos 'The International' e 'Valsa Com Bashir' estão na minha lista. Eu ando sempre uns meses atrasado quanto às novidades... :)

Abraço.

altieres bruno machado junior disse...

Olá Diego

Acredita que eu não vi nenhum dos filmes que você comentou. Mas valeu pelas dicas: estão anotados, só o do Esteven Seagal que não (rsrs): odeios seus filmes!
PS: deixei alguns selos a todos os blogs que eu acompanho, inclusive o seu. Passa lá no Tomada 7 depois pra conferir.

Abraços e até mais.

Mandy disse...

Nem sabia que tinha continuação, vou ver se acho!!!

Eu gostei de taken, gostei muito, a ação me prendeu. Ele realmente era previsível, no que se trata do enrredo principal pai/filha, no mais eu achei bem empolgante =D

Charles disse...

Olá Diego!

Postei o selo lá no blog e acrescentei outro no qual foste um dos escolhidos. Dá um passada lá e conheça as regras que são praticamente as mesmas do Blog de Ouro.

abs.

Gustavo disse...

Estranhamente, o único que me parece interessante, por causa da premissa, é FATSO - e é neste blog que leio pela primeira vez sobre ele...

Fernando Ribeiro disse...

Parabéns pelo blog. Não conhecia.

www.ante-cinema.com

Dewonny disse...

Diego Rodrigues, meu xará..hehe..seja be-vindo, já linkei seu blog no meu tbm! vlw kra!

Fifeco, é isso aí, tanks pela visita!

Cine 31, vlw, seja bem-vindo!

Red Dust, pois é, quem mexe mais é os dublê, Seagal já ñ tem a mesma forma física quando começou na carreira, na década de 90 estão seus melhores filmes! Recomendo muito os outros 2 filmes q vc ñ viu!

Altieres, assista esses filmes quando puder então, tirando o do Seagal q vc ñ curte é claro..rs..e já vi lá, ficou show teu festival de selos, vc é mestre nisso..rs..te mandei mais um, no anterior só fiz menção do teu blog, agora esse foi pra valer, como ñ tem, entrou na minha lista!

Mandy, te respondi no teu blog!

Charles, obrigado amigão, já repassei!

Gustavo, ñ deixe de conferir "Fatso", espero q goste!

Fernando, vlw a visita, vou linkar o teu, volte sempre!

Abraço galera! Diego!

Mayara Bastos disse...

Da sua lista só vi "As Leis de Família", que achei sensacional. Curiosa para conferir "Trama Internacional" e "Valsa com Bashir".

Beijos! ;)

Dewonny disse...

Olá Mayara, vale muito a pena assistir esses q vc ñ viu, espero q goste!
Bjos! Diego!

CINE31 disse...

O Fatso parece interessante!

Obrigado pelos comentários no blog :-D