terça-feira, setembro 28, 2010

Olga e Gemma


Salve, salve pessoal blogueiro que curte esse espaço, após + um período ausente, devido a falta de tempo, estamos de volta com as atualizações do blog, acho que até o fim do ano irei conseguir postar algo, pelo menos uma vez por semana! E na medida do possível estarei visitando os blogs de amigos e amigas que aqui frequentam, aguardem!

Vamos aos destaques dessa postagem, que são para duas boas e belas atrizes da atualidade que surgiram nessa década, nas quais eu ando apreciando e gostando de vê-las em cena, hehe, nesse mês assisti 2 bons filmes com elas que me chamaram a atenção, na qual compartilho + abaixo as minhas impressões!
=================================================
A primeira é a ucraniana "Olga Kurylenko" que atuou em filmes como o regular "Paris, Eu Te Amo" (2006), o razoável "Hitman" (2007 - filme de ação), a bomba "Max Payne" (2008), e que já foi bond girl no último "007 - Quantum of Solace" (2008), além é claro do bem bom e eficiente épico "Centurião" (2010), filme + recente, onde ela está muito bem no papel de uma guerreira assassina!
=================
Algumas fotos dela:
=================================================
A segunda é a inglesa "Gemma Arterton" que por coincidência também foi bond girl no "007 - Quantum of Solace" (2008), também esteve na muito boa comédia "Os Piratas do Rock" (2009 - comentado aqui no blog), no bom "RocknRolla" (2008) de Guy Ritchie, e nos + recentes "Fúria de Titãs" (2010) e "Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo" (2010), esses 2 últimos me serviram de passatempo, filmes divertidos que entertem, mas só de ver a Gemma neles já valeu d+!
=================
Algumas fotos dela:


=================================================
Espero que tenham gostado das fotos selecionadas, hehe!

Vamos aos filmes vistos: que são sem dúvida os melhores que ambas apareceram até então como protagonistas!
=================================================
"Assassina da Porta ao Lado" (The Assassin Next Door). 2009.
De: Danny Lerner.
Com: Olga Kurylenko, Ninette Tayeb, Liron Levo, Zohar Shtrauss, Lior Habra, Henry David e Vladimir Friedman.

Crítica: Filme interessante e tenso, que tráz Olga Kurylenko no papel de uma assassina, forçada contra sua vontade a matar para a máfia russa.


Ao se estabelecer num prédio, ela conhece uma mulher israelense que apanha do marido violento, ali surge uma amizade onde ambas percebem que devem se unir pra se livrar de seus opressores em busca da sobrevivência e liberdade.
É um filme daqueles que a gente pega rapidamente uma grande empatia pelas protagonistas que sofrem pra cassete, o filme tem um tanto de cenas de violência contra mulher, ficando impossível não torcer por elas resolverem seus problemas, e realizarem seus sonhos!
A israelense e desconhecida Ninette Tayeb é uma figura agradável em cena, principalmente nos seus dotes físicos no quesito: comissão de frente, hehe, sua participação é importante dentro do contexto!
Mas o filme é todo da Olga, que brilha em cada cena, seja num simples gesto, na beleza do olhar (ela tem belos olhos), na sutileza da cena onde ela aparece nua, ou na atitude louvável do clímax libertador. Sua personagem é uma mulher guerreira, valente, de fibra, daquelas que a gente gostaria de conhecer!
Percebe-se com antecedência o que vai acontecer no final, mas isso em nada atrapalha o mérito do filme que tem um bom roteiro e uma boa direção.
Nota 7.0!
Visto em Setembro/2010
=================================================
"O Desaparecimento de Alice Creed" (The Disappearance of Alice Creed). 2010.
De: J. Blakeson.
Com: Gemma Arterton, Eddie Marsan e Martin Compston.

Crítica: Dois homens mascarados sequestram a jovem filha de um milionário fazendo desta uma fonte de renda através do resgate a ser pedido, o que era pra ser um plano infalível acaba ganhando proporções inimagináveis.

Esse é + um daqueles filmes que prende a nossa atenção do começo ao fim, um suspense de primeira, composto por apenas 3 atores no elenco, onde todos estão muito bem nas atuações, a dinâmica do trio flui com boa naturalidade conforme a premissa e situações pedem.
A dupla de sequestradores são interpretados por Eddie Marsan (de "Simplesmente Feliz") ele é o frio e eficiente Vic, a parte pensante, mais centrada e séria da dupla; o escocês e desconhecido Martin Compston é Danny, o sujeito mais despojado, dúbio e irresponsável da parceria.
Gemma Arterton em seu primeiro papel como protagonista se sai muito bem na pele da sequestrada Alice Creed, que passa por poucas e boas em cenas pra lá de desconfortáveis, vale o destaque para a sua cena de nudez, na qual ela manda muito bem sem cerimônias, ela é dona de um belo corpinho, hehe, outras coisas positivas que chamam a atenção nela é o delicioso sotaque inglês e a linda boca que ela tem, uma boca e tanto.
O filme se mantém interessante no desenrolar dos acontecimentos, sem nunca perder o ritmo, graças ao bom e elaborado roteiro recheado de surpresas, conforme o filme avança novos fatos vão surgindo, tem um até bem surpreendente que não se imagina com antecedência, fazendo valer o ditado de que as aparências enganam.
O diretor estreiante começou bem em seu primeiro longa metragem, além de ter realizadoo uma direção competente, ele também assina o roteiro. Esse cara também já havia escrito o roteiro do bom "Abismo do Medo 2".
E diferente do filme anterior, achei o final desse um tanto imprevisível, esperava uma coisa, mas aconteceu outra, mas muito bom o final, gostei.
Nota 8.0!
Visto em Setembro/2010

3 comentários:

Jú L. disse...

Adorei a postagem e especificamente a seleção de imagens.
Fiquei curiosa qto ao Filme Desaparecimento de Alice
Também ando como vc, sem tempo para postar, acho que agora só retorno ao ritmo de antes no finalzinho do ano.
bjo

Kamila disse...

Não gosto nem da Gemma nem da Olga! Desculpa! Seja bem vindo de volta!!!

Mayara Bastos disse...

Acho que ambas ainda tem muito o que evoluir. rsrs.

Beijos e bem vindo de volta! ;)