segunda-feira, agosto 31, 2009

A Teta Assustada

De: Claudia Llosa. 2009.
Com: Magaly Solier, Susi Sánchez, Efraín Solís, Marino Ballón e Antolín Prieto.
Crítica: Filme peruano esquisito e perturbador, que anda sendo premiado e reconhecido nos festivais de cinema pelo mundo: foi vencedor do "Kikito" de filme latino no "Festival de Gramado 2009", além de fatutar nas categorias de diretor e atriz; e vencedor do "Urso de Ouro" no "Festival de Berlim 2009". Premiações ao meu ver merecidas!
O título do filme se refere ao nome de uma doença que, segundo a crença local, é transmitida aos filhos pelo leite de mulheres que foram vítimas de violência sexual ocorridas no Peru durante os anos 1960 e 1970, quando o país estava imerso em fortes conflitos políticos e sociais.
É o caso de Fausta (Magaly Solier), jovem mulher, de descendência indígena, que reside na periferia de Lima. Solier mostra ser uma atriz muito talentosa, dona de uma beleza exótica (que passa desapercebida no filme) que se sai muito bem na interpretação de uma personagem tão difícil e complexa, ela já havia protagonizado um filme anterior da diretora Claudia Llosa (Madeinusa), mas como esse é o primeiro que vejo com ela, foi uma grata e agradável surpresa conhecê-la!
O filme começa de maneira melancólica, vemos a mãe de Fausta, Perpétua (Bárbara Lazón) prestes a morrer, e cantarolando um epísodio trágico de sua vida, atravéz do canto passamos a entender seu drama. O trauma causado foi de tal ordem que, pelo leito materno a filha contraíra a enfermidade, com a perda da mãe, Fausta fica sozinha precisando lidar com tal problema!
Vendo o longa é que fui entender aquelas batatas do pôster, que acaba sendo uma atitude drástica tomada por Fausta, fato que acaba sendo ainda mais perturbador do que a própria doença. O filme se desenrola numa temática lenta mas com uma delicateza impressionante, enquadramentos "artísticos" e narrativa fragmentada, um trabalho bastante competente da diretora Claudia Llosa já citada!
A comunicação atravéz da música é outro fato a ser destacado, onde as personagens podem falar sobre seus sentimentos e medos, uma forma de botar pra fora tudo que lhe aflige de uma maneira mais poética, outra coisa evidente na trama é os contrastes culturais bem retratados na nação peruana reprimida e traumatizada, o trabalho de câmera e a fotografia são outros pontos positivos do longa (que não é de fácil assimilação), sem falar nas metáforas, simbolismos (genial a cena do X) e alegorias que encorporam a história, que fica pra cada espectador descobrir e refletir pra si o significado de cada elemento usado na narrativa!
Muito do filme está na força das imagens, tem coisas que não precisam ser ditas, o visual já é o suficiente pra compreendermos o que a cena quis dizer, não é o tipo de filme agradável de se ver, a história é triste e dura, a protagonista precisa lidar com seus demônios numa jornada solitária de dor, medo, angústia e sofrimento, mas tudo é muito bem pensado, conduzido e realizado!
Enfim, "A Teta Assustada" é um filme surpreendente, um capítulo da história peruana que merece estar no nosso conhecimento! Pra quem for assistir: espere por um filme nenhum pouco acessível e com uma abordagem diferenciada sobre um tema pitoresco e atípico que não se vê com frequência! Uma história de medo e libertação! Valeu a pena conferir!
Nota 8.0!
Visto em Agosto/2009

23 comentários:

Rodrigo Mendes disse...

Que título engraçado,
tava passando no Reserva Cultural, aqui em SP.

Cetreus Nominal disse...

Interessante! Deve ser muito bom! Gosto de interrelações entre os filmes!
Abraços!

Bruno Soares disse...

Gostei do nome. haha

Nem sabia que o filme existia até alguns dias atrás. Parece legal.

Tatuador disse...

Parabéns pelo post Dewonny ! Não assisti o filme mas a julgar pela excelente sinopse e análise do mesmo , concluo que deva ser um ótimo filme .

Grande Abraço !

Vinícius P. disse...

Desde que venceu o prêmio em Berlim que estou curioso para ver esse filme. Parece ser um dos melhores do ano.

Diego Rodrigues disse...

Quero muito assistir, vou ver se consigo um tempo no fim de semana!

Cris - Canto de Contar Contos disse...

gente que diferente., vou caçar esse que quero ver...rs beijos

Gustavo H.R. disse...

Tenho lido muito nos jornais sobre esse filme ultimamente, matérias, não críticas, mas vejo agora que é uma obra interessante d América. Espero poder conferir algum dia.

Fernando disse...

Como vc muito bem definiu é um caso em que as imagens falam mais que os próprios diálogos. Personagens típicos com traços fortes e cenários impactantes... É um filme que eu quero ver.

Kamila disse...

O título desse filme é um barato!!! E eu já li textos suficientes, incluindo o seu, para ficar com bastante vontade de conferir o longa.

Otavio Almeida disse...

Vixi! Num conhecia não! Valeu pela dica! Adorei o nome!

Abs!

Marcos Ribeiro disse...

Parece ser um filme bastante interessante, a sua critica me deixou com ainda mais vontade de ver!

Abraços

Charles disse...

Fala amigão! Cara, ultimamente ando sem tempo pra nada. Nem de ver esse filme que parecer ser bom, nem de postar no teu quizz. Desculpe-me. São tempos conturbados,rs. abs.

Júnia L. disse...

Sim Diego,
Também gosto dessa temática noir, mas o que gostei mesmo nesse filme de Long (o mistério da Porta Cerrada) foi a abordagem psicológica que ele deu ao personagem de Michael Redgrave. Homem que carrega da infância traumas ligados aos relacionamentos que teve com sua mãe e irmã.


bjao


Júnia

Kau Oliveira disse...

Diego, deixei de ver este filme para ver o bittersweet Confissões de Uma Garota de Programa. Me arrependi?! Não. Acho a premissa deste A Teta Assustada um tanto quanto esquisita. Mas é claro que pode me surpreender.

Abs!

Júnia L. disse...

Gostei da indicação de "A Teta Assustada", ja estou procurando para assistir.


bjo


Júnia

Paulo Roberto Montanaro disse...

Infelizmente, aqui no interior só vai chegar em DVD, e olhe lá. Terei que esperar com ansiedade, já que li muita coisa boa desse filme, cuja divulgação é basicamente o boca-a-boca. Vamos ver...

Há braços
Paulo

Mayara Bastos disse...

Este filme está nos cinemas de arte daqui, mas ainda não tinha me animado, quem sabe agora despois que li seu texto me animo, né? rsrsrs

Mandy disse...

Hum que massa!!!

BRENNO BEZERRA disse...

SERÁ QUE DARÁ AS CARAS NO OSCAR DE MELHOR FILME ESTRANGEIRO EM 2010?

Wally disse...

O nome me mata de rir, não consigo conter. Mas o filme parece provocar reação contrária. Aparenta ser pesado e intenso.

Luís disse...

Diego, dá uma passada lá no LeC hoje: fizemos uma apresentação do seu Blog para os nossos leitores.

Dewonny disse...

Rodrigo e Wally, pois é, mas o filme ñ é nada engraçado, bem pelo contrário..hehe..

Cetreus, Bruno, Tatuador, Vinícius, Diego, Cris, Gustavo, Fernando, Kamila, Otavio, Marcos, Charles, Kau, Júnia, Paulo, Mandy e Mayara, recomendo à todos vcs vale a pena conferir, espero q gostem!

Brenno, acho q ñ, mas bem q poderia estar!

Luís, já vi lá, vlw brother!

É isso aí galera, assistam esse filme, tanks pelos comments!

Abs! Diego!