quinta-feira, outubro 01, 2009

Mangue Negro

De: Rodrigo Aragão. 2008.
Com: Walderrama dos Santos, Kika de Oliveira, Ricardo Araújo, Markus Konká, Antônio Lâmego, André Lobo, Maurício Ribeiro e Reginaldo Secundo.
Crítica: Finalmente assisti essa produção nacional, na qual estava bastante curioso, e puxa vida, que ótima surpresa, o filme é de botar respeito e não fica devendo nada à grandes produções do gênero, se trata de um marco na história do terror brasileiro!

O enredo é o seguinte: depois que um mangue é contaminado de forma inexplicável, a população é aterrorizada pela presença de zumbis que emergem de suas águas. O tímido Luiz (Walderrama dos Santos) e a bela Raquel (Kika de Oliveira) lutam para sobreviver e, como se fosse possível, encontrar uma cura. Uma fábula de amor e sobrevivência rodada nos mangues capixabas. Fiquei impressionado com a qualidade do longa que teve o custo apenas de 60 mil reais! Uma prova de que nem sempre é necessário muita grana pra realizar um bom filme, basta ter criatividade, força de vontade e o principal, paixão por cinema!O resultado é de tirar o chapéu, um filme digno do gênero "horror com mortos vivos", disparado o melhor filme nacional que assisti esse ano! Como já disse, o filme impressiona na qualidade de criação, caracterização e encenação dos mortos, horrendos e horripilantes, de colocarem medo e pavor nos que precisam fugir desses zumbis canibais e esfomeados que despertam do fundo do manguezal, ou até mesmo no espectador, ficaram bem assustadores de verdade, um trabalho perfeito nos efeitos e na maquiagem, sem falar q o filme faz júz ao gênero conforme ele necessita pra ser considerado como tal, tipo: é bem sanguinolento e escatológico, com cenas bem sangrentas, a machadinha come nas decapitações de membros, cabeças, e outras coisas que é melhor ver pra crê! O diretor não poupou litros e mais litros de sangue falso, gosma, e outros derivados nojentos, tem muita cena podreira no filme, daquelas de revirar o estômago, claramente inspiradas nos filmes de Sam Raimi ("Evil Dead"), Peter Jackson ("Fome Animal") e George Romero ("A Noite dos Mortos-Vivos"), a caracterização dos zumbis também lembram alguma coisa vista nesses filmes citados (todos excelentes, diga-se de passagem), claro que tem uma cena ou outra exagerada dentro do contexto, mas faz parte, numa produção dessas a de se esperar de tudo, já vi tantos filmes do gênero, que já estou acostumado a me deparar com coisas das mais impagáveis e inesperadas!Ah, e o que dizer daquela velhinha, Dona Benedita (personagem não menos assusstadora), que surge na história pra ajudar o protagonista (Luís) e sua amada (Rachel), que precisam de abrigo após serem atacados pelos mortos, achei bem sacada a idéia, por que na verdade é um homem (André Lobo) fantasiado de velha, que dispara os diálogos mais engraçados e insanos do filme, muito disto na maneira de falar da velha, cheia dos trejeitos e frases folclóricas, uma espécie de personagem místico da história, porém, nessa parte o filme cai um pouco no ritmo, achei que a duração de 1h39min poderia ter sido um pouco menor, que daí, o longa teria ficado mais enxuto e dinâmico!Fiquei bastante orgulhoso de ver algo nosso, produção brasileira independente, que bota no chinelo muitos filmes de hollywood de quinta categoria, que se vê muito por aí nesse gênero, espero que o Rodrigo Aragão não pare por aqui, e que faça mais filmes nesse estilo, os aficcionandos pelo gênero (como eu), agradecem!!! Enfim, um filme que não vai fazer feio no exterior, que prova que a gente também sabe fazer filmes com essa temática. "Mangue Negro" já é um clássico do horror tupiniquim que mescla crítica ecológica, humor negro, fotografia dark e tomadas eficazes, num competente e elogiável trabalho de câmera! Gostei muito do que vi, a realização desse longa foi uma ótima contribuição para a imagem do nosso cinema lá fora!
Nota 8.0!
Visto em Setembro/2009

8 comentários:

Rodrigo Mendes disse...

Pow Diego eu estou louco para assistir...


Ficou massa as fotos, filme de qualidade.

Abraço.

O Cara da Locadora disse...

Parece que Mangue Negro é assim: Você vê e se apaixona. Unânime. Que filmão, né?

PS: O legal de morar no Espírito Santo e que vira e mexe você encontra as pessoas, ontem eu saí pra beber e quem tá na mesa ao lado? O Markus Concá (o pescador negro... do "TOCHO PRA VOCÊ") euheuhe...

Fotograma Digital disse...

Curioso também pra ver.

Só li elogios ao filme.

Diego Rodrigues disse...

Nossa, nunca tinha ouvido falar deste filme. e é nacional ainda. Fiquei com vontade de assistir.

Dewonny disse...

Rodrigo e Fotograma, recomendo muito!

O Cara da Locadora, é isso aí, tá muito bacana essa produção "coisa nossa", adorei, q se faça mais filmes assim, o diretor de Mangue Negro mostrou q é possível!

Diego, esse filme está sendo bem comentado por aí em alguns festivais q foi exibido, vale a pena conferir!

Abs! Diego!

Warny disse...

Fala Diego!
Como eu consigo esse filme???
To louco pra assistir hehe
Abraço!
Warny

Dewonny disse...

Warny, te respondo lá no teu!
Abs! Diego!

Júnia L. disse...

Não conhecia,

fiquei muiiiiiiito curiosa!